AIPAN destaca vídeo da ONU sobre os malefícios dos plásticos para os oceanos

Captura de Tela 2017-09-05 às 01.33.00.pngA AIPAN – Associação Ijuiense de Proteção ao Ambiente Natural, de Ijuí, RS, associada da APEDeMA/RS, destacou a recente realização da Conferência sobre os Oceanos, em junho, que tratou também do plástico como poluidor do ambiente marinho.

Veja o vídeo distribuído pela ONU:

No início de junho de 2017, a ONU realizou a Conferência sobre os Oceanos com o objetivo de apoiar a implementação do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 14: conservar e utilizar de forma sustentável os oceanos, os mares e os recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável; saiba como foi e acompanhe o tema em http://nacoesunidas.org/tema/ods14 #SaveOurOcean#MaresLimpos

Anúncios

Reunião Pública em Pelotas debateu o Aterro Sanitário Regional e retrocessos ambientais

Captura de Tela 2017-09-05 às 02.26.25.pngO CEA – Centro de Estudos Ambientais promoveu recentemente reunião pública para tratar da crise ambiental local. Veja o relato publicado (original, com links para vídeos).

Como resultado, aprovaram documento dirigido à comunidade e ao poder público local em que reivindicam uma política municipal de gestão de resíduos sólidos democrática e transparente  e a necessidade de maior debate para a instalação de um Aterro Sanitário Regional em Pelotas.

A nota sobre a reunião foi a seguinte: Continuar lendo

AMA questiona supressão de árvore centenária

Captura de Tela 2017-09-05 às 01.11.57.pngA AMA – Associação Amigos do Meio Ambiente, de Guaíba, RS, protesta contra a derrubada de um eucalipto centenário próximo ao sítio histórico da Casa de Gomes Jardim.

Na manhã de terça-feira, 29 de agosto, a Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente (SMAMA) do Município de Guaíba erradicou um eucalipto-cheiroso (Corymbia citriodora) na Praça da Igreja Nossa Senhora do Livramento, às margens da Rua Gaspar Martins. A árvore, segundo relatos de moradores locais, tinha mais de cem anos, representava forte vínculo afetivo e cultural com a comunidade daquela região e aparentava estar em bom estado fitossanitário.

Continuar lendo

16 e 17/9 – Taís Fonseca aborda as 3 Ecologias, no Rincão Gaia

Captura de Tela 2017-09-05 às 00.45.48.pngA Fundação Gaia, associada da APEDeMA/RS, promove dias 16 e 17 de novembro o curso sobre ‘3 Ecologias’, com Taís Fonseca, inspirada no filósofo Felix Guatarry.

Captura de Tela 2017-09-05 às 00.59.49.pngAinda há vagas para a vivência que ocorrerá no Rincão Gaia . O lugar dedicado à difundir o pensamento ecológico e holístico,  um exemplo prático de restauração ambiental, construído em cima de uma pedreira, em Pantano Grande, município de Rio Pardo.

Maiores informações e inscrições pelo
telefone /Whatsapp: 99725-3685, ou por email reservas@fgaia.org.br

Evento no Facebook

6/9 – Ingá e Viveiros Comunitários organizam painel sobre O Papel das Unidades de Conservação no Desenvolvimento Regional

Para discutir O Papel das Unidades de Conservação no Desenvolvimento Regional as iniciativas Viveiros Comunitários e o Instituto Gaúcho de Estudos Ambientais – InGá, como o apoio do Instituto de Biociências e da Pró-Reitoria de Extensão da UFRGS, Paulo Carlos Grübler e Fernanda Schmitt estarão no Anfiteatro do Dep. de Botânica, no Campus do Vale da UFRGS, a partir das 18h30min, na próxima quarta, 6 de setembro.

O debate faz parte do ciclo que aborda as Políticas Públicas em Biodiversidade À Beira do Abismo promovido pelas entidades.

Captura de Tela 2017-09-04 às 08.36.39.jpeg

Movimento Roessler posiciona-se contra Tecnosinos, da Unisinos, no Parque Balduíno Rambo

Captura de Tela 2017-08-27 às 19.46.54Anunciada há algumas semanas a intenção da UNISINOS avançar sobre área da Reserva Florestal Parque Balduíno Rambo, o presidente do Movimento Roessler de Defesa Ambiental, Arno Kayser, publicou  contraponto enérgico em artigo publicado no Jornal VS na última sexta-feira, 25/8/2017:

Parque Balduíno Rambo

Lemos com tristeza a notícia de que a Unisinos está solicitando ao governo do Estado uma área do Parque Balduíno Rambo para expansão do Tecnosinos. Logo ficamos imaginando como reagiria o homenageado ao saber da notícia. Balduíno Rambo lutou muito para proteger esta área e  não ficaria contente com a ideia. Já no passado, se pretendia implantar um distrito industrial.

Mas, se nos anos 40/50 os motivos para preservar a área já eram fortes, imagina nos nossos dias. Trata-se de uma das últimas grandes áreas verdes preservadas na região metropolitana no eixo da BR-116. E próximo há áreas  desocupadas já bem alteradas que poderiam abrigar o empreendimento do Tecnosinos. Como exemplo citamos a área junto ao entroncamento da BR-116 e BR-448 abandonada há anos.

O Parque Balduíno Rambo precisa de mais proteção para que continua seu papel de área verde estratégica da região. Os próprios empreendedores que vierem a se somar ao projeto do Tecnosinos por certo não ficariam confortáveis em saber que sua empresa está sendo implantada em substituição a uma das últimas áreas verdes de grande porte de todo o Vale do Sinos. Não cremos que seja este o desenvolvimento tecnológico que realmente se espera nos dias atuais em que a proteção da natureza conjugada com o avanço tecnológico é cada vez mais presente.

Imaginamos que, se hoje vivo, o padre Rambo certamente estaria lutando para consolidar o espaço como uma zona de pesquisa e lazer para toda a população. Por isto defendemos que se considerem outras alternativas para a localização do Tecnosinos do que avançar numa área com uma vocacão tão nobre para a defesa da vida da região, e se avalie outro caminho em sintonia com o espírito do nosso tempo.

AGAPAN manifesta seu apoio às indicações da APEDeMA para o COMAM/Porto Alegre

“Nossa maior preocupação atual se refere à ocupação das vagas ambientalistas por entidades descomprometidas e alheias ao movimento ecológico…”

A Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (Agapan) manifesta seu apoio ao Ofício 06/2017 da Assembleia Permanente de Entidades em Defesa do Meio Ambiente do Rio Grande do Sul (Apedema-RS), no qual é cobrado do atual presidente do Conselho Municipal do Meio Ambiente (Comam) de Porto Alegre, Sr. Maurício Fernandes, a observação da importante prática já instituída há vários anos de respeitar a indicação da Apedema para no acolhimento das entidades ambientalistas integrantes do Comam.  

“Vale lembrar que no âmbito estadual o tema foi objeto de uma profunda avaliação, resultando a análise na Resolução CONSEMA 102/2005 e no atual Regimento Interno (Resolução CONSEMA 305/2015), confirmando a validade e importância da participação da APEDEMA para indicar as entidades ambientalistas perante os Conselhos de Meio Ambiente.”

Diante da possibilidade e do risco de promover o aparelhamento do Comam com a inserção de falsas entidades ambientalistas, que não observam as diretrizes do movimento ecológico e pretendem aproximações com setores empresariais e políticos já privilegiados no Conselho, tornando ainda mais desigual a composição deste Comam e enfraquecendo a parcela que realmente vota em defesa do ambiente natural, o que deveria ser – e não tem sido – o objetivo maior do Conselho, reafirmamos nossa posição de contrariedade ao método de escolha de representação ambientalistas adotado recentemente pelo Sr. Maurício Fernandes.