Seminário contra o Extrativismo no Rio Grande do Sul acontece nesta sexta, na UFRGS

Com o apoio do INGÁ e da AGAPAN, entre outras instituições, o Grupo de Pesquisa Organização & Práxis Libertadora da Escola de Administração da UFRGS realiza nesta sexta-feira (6/10/2017), no Auditório da Faculdade de Ciências Econômicas da UFRGS o seminário “Pela Vida Contra o Extrativismo e a Mineração no RS”. O evento começa às 9h e se estende até às 16h.

O local  será o Auditório da Faculdade de Ciências Econômicas da UFRGS na av. João Pessoa,  52

A empresa Votorantim Metais Holding (uma joint venture entre Votorantim Metais Holding e Mineração Iamgold Brasil) pretende extrair do solo zinco, chumbo e cobre, transformando um depósito de 29 milhões de toneladas de minério na região do alto Camaquã em uma mina a céu aberto com vida útil de 20 anos. A exploração de minério em minas a céu aberto é uma prática altamente destrutiva. Não há registros de mineração nesses moldes que não tenham gerado consequências negativas. Atualmente, o projeto está sendo contestado na Fepam.Pela relevância do tema e as ameaças que um projeto desta magnitude representam, o grupo de pesquisas Organização e Práxis Libertadora (www.ufrgs.br/organizacaoepraxislibertadora) promove o seminário ‘Pela Vida Contra o Extrativismo e a Mineração no RS’, que reunirá pesquisadores e lutadores sociais organizados para contestar o projeto.

O evento conta com o apoio da Regional ANDES-RS, Seção Sindical ANDES-SN/UFRGS, APG-UFRGS, SBEO, Agapan e Ingá.

Pede-se ampla divulgação. As inscrições serão feitas no local.

As inscrições serão realizadas no local.

Anúncios

Agapan manifesta solidariedade ao MPF por nota publicada em defesa dos direitos indígenas

Captura de Tela 2017-06-19 às 21.12.45A Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (Agapan) divulgou, em 25/7,  nota de solidariedade ao Ministério Público Federal (MPF)  contra o parecer 001/2017 da Advocacia-Geral da União (AGU), aprovado pelo presidente Michel Temer, sobre os processos de demarcação de terras indígenas.
A Agapan reconhece e respeita a importância ambiental, histórica e cultural dos povos indígenas e, assim, cobra de nossos governantes o respeito aos preceitos constitucionais dos direitos dos índios brasileiros.
Leia, abaixo, a íntegra da nota pública do MPF:
O Supremo Tribunal Federal, guardião da Constituição, é firme desde sempre na determinação do dever do respeito às terras indígenas. A decisão no caso Raposa Serra do Sol é extraordinariamente bela e afirmativa dos direitos originários dos índios às terras de sua ocupação tradicional.

Continuar lendo

AGAPAN analisa matéria de Zero Hora sobre “demora” na Licença Ambiental

 Nesta segunda-feira, dia 11/5/2015, a manchete principal do jornal Zero Hora, de Porto Alegre, destacou a demora na expedição das licenças ambientais, enviando para matéria de duas páginas em que são entrevistados o Presidente da AGAPAN, Professor Doutor Alfredo Guy Ferreira, e a atual Secretária que cuida da área ambiental do Governo Sartori e também da FEPAM, Ana Maria Pellini. No mesmo dia, a entidade não-governamental publicou nota em seu site a respeito da matéria.
A “Nota da Comunicação da AGAPAN”, considera que a frase  “A demora na análise e emissão de licenças ambientais estaria afugentando investidores e acarretando perdas econômicas para o Estado”, se trata de “uma retranca que apresenta o ponto de vista de um dirigente sindical empresarial”. A Agapan ressalta que as flexibilizações, com renovações automáticas de licenças e dispensa de vistorias prévias, colocam importantes ecossistemas em riscos que podem vir a ser irreversíveis.  
Veja a matéria com as íntegras.

Veja o registro das manifestações contra a extinção da SEMA no RS

Captura de Tela 2014-12-22 às 22.27.10Veja o registro das presenças da Agapan, do Ingá e outras entidades do Movimento Ecológico Gaúcho – MEG nesta segunda-feira, 22/12/2014, na Assembleia Legislativa do Estado do RS, durante a votação do Projeto de Lei n 282/2014, que alterou a Lei nº. 13601/2011, que dispõe sobre a estrutura administrativa do Poder Executivo do Estado do Rio Grande do Sul.

O Projeto de Lei, entre outras coisas, alterava o nome da Secretaria do Meio Ambiente (Sema) para Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. Também o Coletivo das Mulheres Unidas esteve presente contra o fim da SECRETARIA DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES DO RS.  A proposta foi aprovada, por maioria, na Assembleia Legislativa, como mostra o vídeo.

Depoimentos de Paulo Brack, Sandra Jussara Mendes Ribeiro, Mariana Klafke, Coletivo de Mulheres.

Créditos:

Imagens: Movimento Ecológico Gaúcho.
Edição: Ana Carolina Martins da Silva (AGAPAN/RS).
Trilhas: ao vivo e Canção de Ivan Therra: Maçambique é do povo

A luta foi árdua e continua!

Fonte: Blog da Professora Ana Carolina: https://anacarolinapontolivre.wordpress.com/

Porto Alegre participa de ação nacional contra o uso de agrotóxicos

No Dia Internacional do Não Uso de Agrotóxicos (3/12), a Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (Agapan), em conjunto com o Movimento Gaúcho em Defesa do Meio Ambiente (Mogdema), o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e outras entidades sociais, participou de ato realizado no Centro do Porto Alegre (na Esquina Democrática) em protesto ao uso abusivo de agrotóxicos na produção de alimento no Brasil.

Continuar lendo

Destacada a atuação de ambientalistas na audiência sobre a Orla do Guaíba

Eduino
Eduíno de Mattos falando da Tribuna
Udo Mohr
O Arquiteto e professor Udo Mohr fala pela AGAPAN

Uma das principais fontes para saber o que aconteceu na audiência pública sobre o projeto de Jaime Lerner para a Orla do Guaíba, realizada na noite desta segunda-feira (14/10), é o Jornal Já, internet (clique no nome para acessar a matéria).

Representando entidades filiadas à APEDeMA/RS, como a AGAPAN,  e o Solidariedade,  falaram o Arquiteto Udo Silvio Mohr e Eduíno de Mattos, respectivamente.

Também o site oficial da Câmara de Vereadores de Porto Alegre traz matéria a respeito, com fotos. Veja aqui.  O serviço de imprensa da Câmara também disponibilizou muitas fotos.  Além do IAB/RS, a matéria não cita o nome de outros representantes da comunidade

Veja também: http://agapan.blogspot.com.br/ 

Morro Santa Teresa será Área de Interesse Ambiental em Porto Alegre

Morro Santa Teresa (Site: POA Resiste)

Foi aprovado ontem (3/7), por unanimidade, na Câmara de Vereadores de Porto Alegre, o PLC, Projeto de Lei Complementar, que institui Área Especial de Interesse Ambiental sobre o Morro Santa Teresa, com identificação de Área de Proteção do Ambiente Natural, de Área de Interesse Cultural e Área Especial de Interesse Social.

Essa luta teve sua primeira vitória, em maio de 2010, quando a reação das comunidades e entidades, com o grito “o Morro é nosso”, impediu a venda da área.  A AGAPAN – entidade filiada à Apedema – foi uma das grandes participantes desta vitória. Veja a íntegra da matéria no site da Agapan.