A mortandade das abelhas é o tema do Agapan Debate nesta segunda

Captura de Tela 2019-09-14 às 22.38.21.pngO vertiginoso aumento da mortandade de abelhas nos últimos anos tem preocupado a sociedade e intrigado pesquisadores, cientistas e agricultores. A enigmática previsão atribuída ao renomado cientista Albert Einsten de que a humanidade teria apenas quatro anos de existência na Terra caso as abelhas viessem a desaparecer começa a ter sentido para alguns. Mas o que sabemos sobre isso e, principalmente, por que as abelhas estão morrendo?

É a partir dessa questão que será realizado o Agapan Debate nesta segunda-feira, dia 16/9, no auditório da Faculdade de Arquitetura da Ufrgs, em Porto Alegre. O objetivo é discutir a respeito do tema e apontar caminhos para que o problema possa ser encarado com a seriedade e a urgência que a questão exige. Para isso, a Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (Agapan) convidou os engenheiros agrônomos Sebastião Pinheiro e Nadilson Roberto Ferreira, que debaterão com o público presente sob mediação da conselheira da entidade e farmacêutica Ana Maria Dait Valls Atz.

O Agapan Debate tem entrada gratuita e inicia às 19h. Continuar lendo

Megamineração atrai grande público ao Agapan Debate

Nem o tempo chuvoso afastou quem está buscando informações relevantes sobre o assunto
O segundo Agapan Debate de 2019 foi realizado nesta terça-feira (23 de julho) no auditório da Faculdade de Engenharia Mecânica da Ufrgs, teve como tema central “Megamineração – Impactos na Saúde, na Economia e no Meio Ambiente”.

Megamineração é o tema do próximo Agapan Debate na terça, 23/7

Captura de Tela 2019-07-19 às 14.48.11“Megamineração – Impactos na Saúde, na Economia e no Meio Ambiente” é o tema do Agapan Debate da próxima terça-feira (23/07), às 19h, no Auditório da Cúpula Central da Engenharia Mecânica da Ufrgs.

Haverá palestra do pneumologista Carlos Nunes Tietboehl Filho, sobre “As doenças respiratórias causadas pela extração e queima do carvão mineral”, e do auditor fiscal da Receita Estadual do RS, João Carlos Loebens, sobre “A mineração que empobrece o Brasil“. A mediação do debate é do jornalista e vice-presidente da Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (Agapan), Heverton Lacerda. Continuar lendo

AMA Guaíba reúne-se com o Ministério Público sobre o Arroio Passo Fundo

Nesta quarta-feira (22/5), Dia da Biodiversidade, a Associação Amigos do Meio Ambiente – AMA, de Guaíba, participou de uma segunda reunião com o Ministério Público local sobre a recuperação do Arroio Passo Fundo.

Arroio Passo Fundo, Guaíba-RS

O encontro contou com presença expressiva de representantes da Prefeitura Municipal, da Fepam e da Corsan e, representando a sociedade civil, a União das Associações de Moradores de Guaíba – UAMG e a AMA.

Eduardo Quadros, que representou a AMA no encontro, destaca que um produtor de arroz que retirava água do Arroio para a sua plantação teve o pedido de outorga negado pelo Departamento de Recursos Hídricos e terá que realizar a irrigação a partir de outra fonte. Com isto, o Arroio terá mais água para diluir a sua poluição. Para o DRH, não se pode irrigar uma plantação de arroz a partir de água imprópria para uso.

Leia mais

Agapan Debate com casa lotada discute Agrotóxicos

Sebastiao1

O auditório lotado assistiu a um Sebastião Pinheiro entusiasmado pela vida em uma noite memorável falando sobre agrotóxicos e seus malefícios presentes e futuros para a humanidade. E elogiando as grandes iniciativas locais, como por exemplo, a criação da Cooperativa Ecológica Coolmeia, que viabilizou o grande crescimento dos alimentos com qualidade, orgânicos, no Rio Grande do Sul e o Brasil. Continuar lendo

Amigos da Terra promovem a Feira Agroecológica Frutos da Resistência

Captura de Tela 2019-03-12 às 22.58.26.pngSerá na tarde do sábado 23 de março o retorno à agenda da Feira Agroecológica Frutos da Resistência, promovido pelos Amigos da Terra Brasil, associada da APEDeMA/RS.

O evento é realizado na calçada da sede dos Amigos da Terra, no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre – rua Olavo Bilac, 192. Continuar lendo