Agapan realiza primeiro debate em Guaíba sobre os malefícios de fábrica de celulose

De frente para a plateia de mais de cem pessoas, Francisco Milanez fala sobre impactos da produção de celulose
De frente para a plateia de mais de cem pessoas, Francisco Milanez fala sobre impactos da produção de celulose

Após a realização da edição especial do Agapan Debate, no dia 31 de agosto em Guaíba (RS), no salão da Paróquia Nossa Senhora da Paz, ao lado da empresa Celulose Riograndense (CMPC), a comunidade do bairro Alegria, que sofre em primeiro plano os impactos da fábrica Celulose Riograndense, manifesta o desejo de que a Agapan retorne para ampliar o debate com moradores dos demais bairros da cidade.

O conselheiro e ex-presidente da Agapan, biólogo Francisco Milanez, um dos palestrantes do evento, falou sobre os riscos que o processo de branqueamento de fibras de celulose com a utilização de Cloro representa para os moradores e para o Guaíba. Milanez também alertou para os impactos causados pela grande quantidade de eucaliptos plantados no bioma Pampa. O tema também foi abordado pelo presidente da Agapan, engenheiro agrônomo Dr. Leonardo Melgarejo, que, durante a abertura do Agapan Debate, alertou para o grande consumo de água por parte dos eucaliptos. Melgarejo também falou sobre os perigos para a economia local e para os produtores gaúchos, que ficam reféns da indústria de celulose, que monopoliza o mercado comprador de eucaliptos no RS.

Texto e fotos: Heverton Lacerda/Imprensa Agapan
Veja a matéria na íntegra no site da AGAPAN

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s