Leis brasileiras de proteção contra radiação sem-fio precisam ser atualizadas

Diagnóstico foi feito durante o Agapan Debate, que reuniu, no dia 9 de setembro, o doutor em Engenharia Elétrica e professor da UFRGS, Álvaro Salles, e a militante do movimento comunitário de Porto Alegre, Ana Valls.  Não se conhece com precisão os efeitos que a tecnologia das redes sem-fio podem ter sobre a saúde humana. Mas mesmo com pesquisas ainda pouco conclusivas, já é possível afirmar que as leis que deveriam proteger os cidadãos brasileiros dos efeitos dessas radiações são ineficientes e precisam ser atualizadas. Esta foi a conclusão a que foi possível chegar depois de assistir ao Agapan Debate de setembro, que teve mais uma vez como palco o auditório da Faculdade de Arquitetura da UFRGS, na noite de 9 de setembro.

Os convidados – o doutor em Engenharia Elétrica e professor da UFRGS, Álvaro Salles, e a militante do movimento comunitário de Porto Alegre, Ana Valls – fizeram um amplo painel sobre o tema, apresentando experimentos levados a cabo ao redor do mundo por cientistas e instituições renomadas e a preocupação que suas conclusões vem causando em populações de todos os cantos do planeta.

 

Veja a íntegra da notícia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s